O Natal

boas-festas.jpg

Hoje vou limitar-me a desejar que neste Natal  a Paz, a Alegria e a Saúde encham as nossas casas, inundem os nossos amigos pelo país e pelo mundo e perdurem por todo o ano de 2008. 

Em dias da euforia de consumo rápido não é políticamente correcto falar das coisas simples.  

Mas na casa da eira a Noite de Natal é tranquila enquanto se espera pela hora de abrir os presentes, quando tudo está pronto para o almoço tradicional da família  mais alargada. A lareira crepita, enquanto ouço War is over e o Shrek anima os mais novos. 

Colheram-se as laranjas no quintal bem frescas para as filhós de abóbora, do limoeiro os limões para o arroz doce e o leite creme, do jardim as ervas  aromáticas com que se temperam as iguarias que o forno amanhã cedinho irá assar.   

Filhós  de Abóbora  

Faça-se um passeio pelo laranjal, entre os balidos das ovelhas e escolham-se as laranjas mais coradas para as arrumar na cesta. 

No regresso, escolha-se uma abóbora das que esperam junto do forno.  

A caminho da cozinha grande, passe na despensa e leve o açúcar e a canela. 

Limpe-se, descasque-se e corte-se em pedaços a abóbora, que se põe a cozer com casca de laranja q.b.  

Triture-se a abóbora (depois de tirar as casacas da laranja ),  

junte-se com a peneira a farinha de trigo, moida no moinho do Pisão  

e os ovos inteiros que a vizinha nos traz da capoeira, entre dois braçados de lenha para o forno.  

Junte um gole de aguardente e um pouco de fermento, com a esperança em dias melhores no Novo Ano. 

Mexa tudo, envolvendo bem. 

Deixe a levedar enquanto acende a lareira ou apanha um pouco de sol no pátio, serenamente. 

Frite em óleo bem quente, colocando a massa com uma colher de sopa, rodando-as com paciência de anjo, até dourarem por igual. Retire.  

Polvilhe com açucar e canela  generosamente, como decerto os que o rodeiam serão consigo ao longo do ano. 

Coma gulosamente e acompanhe com um café de cevada, ou outro a gosto, enquanto conversa com os seus amigos. 

Dispense a Bimby e o stress do dia a dia, e saboreie a calma da verdadeira culinária 

com o aroma da terra.

Anúncios

Etiquetas: , ,

2 Respostas to “O Natal”

  1. Rita Bernarda Says:

    Este Natal foi o reviver de grandes recordações.
    O almoço de Natal em família com as iguarias preparadas pela anfitriã que nos recebe sempre da melhor forma e rodeados de tantas emoções dos tempos da minha infância.
    Obrigado Tina por preservares intactas as nossas recordações e nos dares a oportunidade de continuarmos a encontrar-nos nesta casa onde já vivemos tanta coisa.
    Beijinhos
    Rita

  2. casadatina Says:

    Ritinha

    Foi com emoção que vi o teu comentário, nestes dias em que tantos dão pouca importância às coisas simples…como a casa dos teus avós.
    Deste-me uma grande alegria por sentires e expressares a tua gratidão . O espaço está cheio das memórias, do que já vivemos em família e seria um erro deixar que o tempo progressivamente nos levasse esta riqueza, se a deixassemos ao abandono. Talvez um dia cá tragas também os teus filhos…e lhes transmitas essas memórias.
    Restaurar, garantir a segurança e o conforto para o futuro mas preservar a alma dos espaços foi a minha prioridade.
    Aparece sempre, mesmo que não seja Natal.
    Haverá sempre bolbos para plantares no jardim!…
    Lembras-te?

    Beijinhos com o aroma da terra
    Tina

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: